Início Destaques Berrante: o Som do Pantanal

Berrante: o Som do Pantanal

Peão tocando seu berrante (Foto: Divulgação/Internet)

O berrante é um dos símbolos do nosso Pantanal. Quem acha que ele só serve pra tocar gado, se engana muito. E quem acha que ele é feito de chifre, também errou. Na verdade, o que chamamos de chifre no gado, se chama Corno. Sim, é com essa palavra que, para alguns é sinônimo de brincadeiras e piadas, se nomeia o que acreditamos ser um chifre. Alguns animais que realmente tem chifres são os veados, renas e alces, por exemplo. Na verdade, o chifre tem uma vascularização, o corno não, pois é feito de queratina.

Foto: Divulgação / Revista Globo Rural

Depois dessa pequena aula, seguimos sobre a fabricação do berrante. Existem várias etapas, uma delas é da escolha dos cornos certos. Um tem que se encaixar no outro e assim por diante. O tamanho e afunilamento pode modificar a variação do som, por isso é indicado que a escolha dos cornos aconteça de forma concisa entre os tamanhos de cada um. E claro, pra que não fique muito pesado para o peão carregar. Após a escolha dos cornos, vem o trabalho do tratamento do material. Algumas lixas específicas são utilizadas e, em alguns casos, não é necessária uma lustração extra.

Infelizmente, tanto a ponta, quanto a base do corno que ficava na cabeça do boi, não são aproveitas. A peça é lixada tanto por dentro quanto por fora, pra tirar seu peso. Isso vai abrir espaço para que o som do pantanal aconteça! Depois é só polir ou envernizar, colar as peças, fixar o bocal e tá pronto o berrante. Falando assim até parece fácil, não é? Um dia montamos um tutorial pra vocês!

Luís Berranteiro (Foto: Divulgação / Site Luís Berranteiro)

Uma curiosidade importante, da qual iniciamos nossa matéria é de que o berrante não é tocado apenas para chamar o gado. De acordo com um dos berranteiros mais famosos do Brasil, o Luís Berranteiro, que começou a tocar berrante desde os 5 anos de idade, existem 5 tipos de toques de berrante e cada um deles tem um significado. O primeiro toque é da saída, o segundo toque é de “estradão” pra apoiar a boiada, fazer com que ela siga o rumo da comitiva; o terceiro toque é do rebatedouro; o quarto toque é a hora do almoço e o quinto e último toque é da alegria (floreio), quando o peão vê que a boiada não emagreceu, que tá tudo lindo, tudo certo!

Viram que interessante? O berrante não chama só o gado, mas também auxilia os próprios peões na comunicação entre si, como na hora do almoço.

O berrante é um instrumento que faz parte da cultura pantaneira, é conhecido pela maioria do povo sul-mato-grossense, por isso ele Faz O Quem Eu Sou!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.