Início Coronavírus Coronavírus: como podemos combater a ansiedade na quarentena?

Coronavírus: como podemos combater a ansiedade na quarentena?

Psicóloga e Psiquiatra dão dicas de como não ficar mais ansioso que o normal durante o isolamento de prevenção ao Coronavírus

A ansiedade é um bichinho tão invisível quanto o próprio Coronavírus, que está nos afugentando em casa, nesse momento. Mas dela algumas pessoas não conseguem fugir, nem se isolar, infelizmente. Contudo existem algumas possibilidades de combatê-la, assim como o vírus. E dá pra fazer ficando em casa mesmo!

Nessa quarentena, tem muita gente ficando ansiosa por ficar muito tempo em casa sem ter o que fazer, por já ter feito tudo o que tinha pra fazer, por sentir falta de bater perna por aí sem motivo, e até mesmo, pela falta de contato com as pessoas, como nossas rodas de tereré, por não poder sentar na calçada, e uma infinidade de coisas tipicamente brasileiras e muito sul-mato-grossenses.

O Cultura MS fez uma pesquisa rápida entre seus amigos e a resposta unânime entre todos foi de que, bater perna faz muita falta em tempos de Coronavírus.

Por isso, conversamos com Anny Rozolem, 33, Médica (UNIDERP), Psiquiatra (PUC-SP), que reside atualmente em Campo Grande-MS. Rozolem conta que, ” apesar do isolamento ser temporário, podemos adaptar diversas atividades que fazemos em grupo para o modo online, inclusive até reunir amigos.” O importante é conversar e sentir a presença dos amigos, mesmo que através da tela de um celular. 

Então aqui a gente já resolve aquela vontade de soltar aquela fofoca que, convenhamos, você já batia tudo no WhatsApp pra sua amiga né?! 

Segundo Rozolem, ainda assim algumas pessoas podem chegar a desenvolver um quadro de ansiedade patológico, e isso pode causar um sofrimento mais psicológico, que afeta o sono, apetite, e passa para sintomas físicos como coração acelerado, suor frio, formigamento, falta de ar e dor no peito. Nestes casos, é necessário que o paciente busque ajuda médica. Mas atenção aos cuidados por conta do Coronavírus. Se você já conhece algum médico da área, procure falar com ele antes, para saber se está atendendo. 

Rozolem reforça que, por mais estressante que essa nova rotina possa ser, temos que fazer dela mais confortável, mantendo nossos horários para dormir, acordar, nos alimentar, e se possível nos exercitar. E é verdade galerinha. As atividades físicas fazem um bem danado, e não é só pra manter um corpão. Vai além de saúde física!

Para Raquel Icassati Almirão, 48, Psicóloga (FACSUL), a dica é saber cooperar de forma consciente com o momento que todos estão vivendo. E claro, também aproveitar as redes sociais, como conta “você pode lançar alguns desafios via redes sociais, na minha família por exemplo, que tem do bebê ao idoso, mandamos mais mensagens por vídeo contando como estamos no café da manhã, já aconteceu uma competição para saber quem vai engordar menos… e também é uma forma das crianças entenderem o que está acontecendo, pois ainda não sabem ler, ou não tem destreza em digitar o que querem dizer.”

Medicação contra ansiedade pode ser uma boa mas com acompanhamento médico. Foto: internet.

Doutora Raquel, remédio pra ansiedade ajuda?

Vocês juraram que a gente não ia perguntar né? Já estávamos com um olho no Diazepam  e na Fluoxetina aqui… Ela respondeu: procure o seu médico para uma avaliação e conduta. O atendimento psicológico pode sim detectar estados de ansiedade, e nós ao percebermos um transtorno de ansiedade, por exemplo, certamente encaminharemos esse paciente para avaliação e conduta com o psiquiatra. E se a pessoa tiver diagnóstico de ansiedade com indicação de medicação, sim, tomar remédio vai contribuir para o controle dos sintomas, aliado a psicoterapia, esse paciente além dos sintomas tratados com medicação, vai com a psicoterapia desenvolve estratégias comportamentais para reaprender a lidar com um cotidiano de forma mais satisfatória e saudável.

Usar álcool em gel, álcool 70% ou água e sabão, é a melhor maneira de manter as mãos sempre limpas e longe do Coronavírus. Foto: internet.

Então é isso minha gente!

E um puxão de orelha pra quem ainda não levou a quarentena a sério: pessoal, o Coronavírus não dá bobeira. Muita gente ainda não acredita que, quem circula é a gente, e não o vírus. Se a gente ficar em casa agora vamos conseguir barrá-lo! Evitem aglomerações, evitem, pelo menos por enquanto, nosso saudoso tereré de roda, pois o contágio também acontece pela saliva. Mantenham as mãos sempre lavadas com água e sabão. Utilize álcool em gel ou álcool 70% para higienização das mãos e vamos juntos vencer o Covid 19!

Observação extra: vamos aproveitar para limpar o quintal. Ainda continuamos na guerra contra a dengue.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.